Google+ Followers

quarta-feira, 4 de agosto de 2010


Um coração em pedaços, pisoteado pelo arrependimento e a raiva dele ter a feito sofrer, é o que possui aquela menina. Ela não queria, nunca passou em seus pensamentos fazer algo assim, afinal, existia amor ! Mesmo assim distantes, ela sabe que continua existindo aquela atração de antigamente. Mas no lugar do amor, surge um sentimento traiçoeiro azucrizando seu ouvido. É o orgulho, a falta de entendimento, a falta de sintonia de compreensão, de sentimento que consome, que desgasta e acaba com a vontade de continuar amando. Não existe culpa, existe dor e arrependimento, pelo o menos da parte dela.
Arrependimento de nunca ter atravessado a rua, tocado a campanhia e ter jogado na cara dele tudo aquilo que ainda continua entalado em sua garganta. Então só restou um indo embora sem nunca ter estado presente e o outro vendo sem poder fazer nada. Há um coração em pedaços, perdido, sem chão e sem saber o que fazer. Sente falta da sua "outra metade" que nunca a completou por inteiro. Quando chega a noite ela entra em seus quarto, apaga a luz, deita na cama, agarra-se as lembranças que ainda restam dele em seus pensamentos e chora, chora, mantendo a esperança de ter algo a mais com ele pelo o menos uma vez em sua vida, mesmo que em sonho. Mas ela não sabe o porque disso, não sabe porque eles não conseguem.

ela não consegue entender ...

Nenhum comentário: