Google+ Followers

domingo, 20 de junho de 2010

:)

"Ela também teve seu coração machucado. Dilacerado, imagino. Normal. Desse mal, meu bem, ninguém escapa. Mas o bom disso tudo é que agora consigo abrir meu coração sem rodeios. Sim, amei sem limites. Dei meu coração de bandeja. Sim, sonhei com casinhas, jardins e filhos lindos correndo atrás de mim. Mas tudo está bem agora, eu digo: agora. Houve uma mudança de planos e eu me sinto incrivelmente leve e feliz. Descobri tantas coisas. Tantas, Tantas. Existe tanta coisa mais importante nessa vida que sofrer por amor. Que viver um amor. Tantos amigos. Tantos lugares. Tantas frases e livros e sentidos. Tantas pessoas novas. Indo. Vindo. Tenho só um mundo pela frente. E olhe pra ele. Olhe o mundo! É tão pequeno diante de tudo o que sinto. Sofrer dói. Dói e não é pouco. Mas faz um bem danado depois que passa. Descobri, ou melhor, aceitei: eu nunca vou esquecer o amor da minha vida. Nunca. Mas agora, com sua licença. Não dá mais para ocupar o mesmo espaço. Meu tempo não se mede em relógios. E a vida lá fora, me chama!"

quarta-feira, 16 de junho de 2010

O Pequeno Príncipe - Antoine De Saint-Exupéry

“- Os homens do teu planeta, disse o principezinho, cultivam cinco mil
rosas num mesmo jardim... e não encontram o que procuram...E no entanto
o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa, ou num pouquinho
d’água...Mas os olhos são cegos. É preciso buscar com o coração...”

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Dulce María Espinoza Saviñon.

Às vezes, quando estamos muito tristes, nossos sonhos caem no chão como pedacinhos de estrelas que pouco a pouco se apagam, nosso coração chora em silêncio para não fazer ruído. Os olhos do coração enxergam além do que a vista nos permite. E quando as lágrimas caem, gela todo o corpo, e o coração de tanto amar se converte em gelo para não sofrer mais, para não chorar mais... Mas que enganado está,afinal vai existir alguém para acender a chama de sua alma, que derreta o gelo que a dor formou em seu interior. E se olhar para o céu, você vai se dar conta de que ainda existem milhões de estrelas e cada uma é um sonho a realizar. Mesmo que algumas se apaguem, haverá muitas que apenas começaram a brilhar. E também vai se dar conta de que há estrelas que brilham, mas sua luz não é mais que um eco, uma miragem do que um dia foi sua verdadeira luz, mas agora já não existem. Você decide no que acreditar, só não abandone seus sonhos porque são a única porta para a eternidade.

Oferecido a Arthur Ghór
HEHEHEHEHE :**

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Comunicado.

Caro dono,

Venho por meio desta, lhe informar que estou deixando o seu corpo. Como coração, me senti desrespeitado pelas formas como o senhor me usava. Eu só sou um, não posso guardar dez amores em mim. Amor é um só. E, ao colocar vários amores ao mesmo tempo, me senti superlotado e não pude me doar por inteiro a todas as relações. Não quero isso para mim, e não entendo como o senhor queira isso a si mesmo, vendo que nesse tempo inteiro, teve vários amores falsos, me superlotou, e não restou nenhum. Eu estou intacto, mas e o coração de seus falsos amores? Eu sou um coração relativamente novo, mas que já deveria ter ao menos se apaixonado uma ou duas vezes, e ao me blindar, você e eu perdemos com isso. Portanto, quebro minhas correntes e, ao invés de ir embora, (por ter dó de sua sobrevivência) simplesmente aplicarei a minha forma de trabalhar. Você terá um amor só, com isso, aprenderá, sofrerá, terá momentos felizes. Ficarei desgastado, mas feliz com as cicatrizes que carregarei, e consequentemente, você se tornará uma pessoa melhor. Quero férias, entre um amor e outro. Me feche para balanço, me reavalie, mantenha os cortes que valem a pena cicatrizarem, e dê um jeito de sumir com as marcas que de nada serviram. Não me deixa vazio. Carregue dentro de mim, várias pessoas em todos os meus setores. Um coração vazio de nada vale, e se me tratar direito, os amores verdadeiros (de todos os tipos) nunca serão demais. E a minha ultima condição é que ame, ame me usando por completo, pois só assim, todas as cicatrizes valerão à pena.

Atenciosamente,

Coração.