Google+ Followers

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Dulce María Espinoza Saviñon.

Às vezes, quando estamos muito tristes, nossos sonhos caem no chão como pedacinhos de estrelas que pouco a pouco se apagam, nosso coração chora em silêncio para não fazer ruído. Os olhos do coração enxergam além do que a vista nos permite. E quando as lágrimas caem, gela todo o corpo, e o coração de tanto amar se converte em gelo para não sofrer mais, para não chorar mais... Mas que enganado está,afinal vai existir alguém para acender a chama de sua alma, que derreta o gelo que a dor formou em seu interior. E se olhar para o céu, você vai se dar conta de que ainda existem milhões de estrelas e cada uma é um sonho a realizar. Mesmo que algumas se apaguem, haverá muitas que apenas começaram a brilhar. E também vai se dar conta de que há estrelas que brilham, mas sua luz não é mais que um eco, uma miragem do que um dia foi sua verdadeira luz, mas agora já não existem. Você decide no que acreditar, só não abandone seus sonhos porque são a única porta para a eternidade.

Oferecido a Arthur Ghór
HEHEHEHEHE :**

Nenhum comentário: