Google+ Followers

terça-feira, 25 de outubro de 2011

-Josi Puchalsk-



Eu, tomada por cicatrizes de fuga, morando em uma sala de espera vazia. Coração eternamente engatilhado entre a luz de um isqueiro vagabundo e o sentimento desmanchado. Gosto de fechar os olhos sob essa tormenta interna e me entregar. Sempre saio dela mais forte, sim, bem mais forte. 

Nenhum comentário: