Google+ Followers

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Tirando a armadura para ouvir (Merit Rabanés)


"Incentivado pelo progresso, o cavaleiro fez algo que nunca havia feito antes. Sentou-se tranqüilo e ouviu o silêncio. Ocorreu-lhe que, na maior parte de sua vida, nunca tinha realmente ouvido alguém ou alguma coisa" (O CAVALEIRO PRESO NA ARMADURA - ROBERTO FISHER - Ed. RECORD).

E assim está a maioria de nós: enclausurada em sua própria armadura, impossibilitada de ouvir os outros. Será que sem saber ouvir o seu próximo, você sabe se ouvir? Consegue ouvir sua voz interior, os comandos de seu corpo físico, sua intuição ditando o melhor caminho?
Um dos principais problemas do ser humano é não saber ouvir.
Já reparou que, quando você começa a contar um problema, a maioria o interrompe para dar soluções, que nem sempre se adequam ao caso? E o seu problema que é importante para você... fica no ar.

O que nos falta para que saibamos ouvir o outro, permitir que ele fale, sem interrupções? Paciência, empatia, atenção, compreensão e aceitação. Então, para saber ouvir, precisamos tirar nossa armadura da impaciência, porque nos escondemos dentro dela, exatamente para não usar nosso tempo com o que não nos interessa.
Precisamos tirar nossa armadura da falta de vontade de conhecer o outro, exercitando a empatia.
Precisamos tirar nossa armadura da desatenção, prestando atenção tanto em nós como naqueles e naquilo que nos rodeia.
Precisamos tirar nossa armadura da exclusão daqueles e daquilo que nos incomoda e só através da compreensão poderemos assim agir.
Precisamos tirar nossa armadura da inflexibilidade, aceitando as pessoas e as coisas como elas são, entendendo que não podemos mudá-las a nosso bel prazer.

Podemos escolher nos afastar de determinada pessoa, de determinada situação, mas não podemos mudá-las porque estamos incomodados.
Deus não faz isto conosco! Ele nos deixa agir livremente, usando o livre-arbítrio... muita pretensão a nossa em querer modificar o outro, não acham?
Toda vez que você exercita as virtudes que o ajudam a ouvir o outro, está tirando parte de sua armadura.
Não tenha medo de viver e ser feliz caminhando mais leve. Olhe ao seu redor e veja quantas pessoas andam, trabalham, estudam, amam, se relacionam com dificuldade... estão todas presas em pesadas armaduras!

Experimente ser mais leve, um ser humano melhor.

Quantas vezes você quis desabafar e não pôde? Teve medo da crítica do outro. Teve medo da incompreensão ou da deturpação. Teve medo da inaceitação do outro. E, principalmente: tentou e foi interrompido para que o outro falasse de si mesmo?

Foi difícil, não foi?

Então, para facilitar, só começando por si mesmo.
Hoje, retire as armaduras que o impedem de ouvir seu amigo, seu colega, seu vizinho, seu parente, um desconhecido.
Além de se sentir mais leve, estará se qualificando para dialogar com seu eu superior, numa relação intrapessoal riquíssima, que só pode elevar-lhe o espírito.

Será que é difícil mesmo?

Não. Você acabou de me "escutar"...

Nenhum comentário: